O PERIGO DAS DIETAS RESTRITIVAS


Quando pensamos em emagrecer logo nos vem a cabeça diminuir draticamente as calorias ingeridas e aumentar o gasto energètico, afinal, quanto menos se comer, mais rápido emagreceremos não é? Não, não é! isso é inclusive um grande erro! Para emagrecermos o balanço energético precisa mesmo ser negativo, sendo de extrema importância comer menos do que gastamos. Porém se essa redução energética for realizada de maneira muito extrema, o organismo entende essa redução calórica como uma agressão, e buscas maneiras de resolver o que ele entende como um problema. Normalmente ocorre a redução da taxa metabólica, ou seja, a redução da energia utilizada para manter o organismo funcionando normalmente como maneira de economizar energia e isso atrapalha muito o processo de emagrecimento.

Independente do peso corporal, nosso organismo sempre buscará manter a homeostase, e caso o emagrecimento ocorra de forma muito rápida, é bem provável que ele busque maneiras de voltar ao peso anterior como forma de reestabelecer a situação de equilíbrio anteriormente estabelecida. O ideal é que a perda de peso seja gradativa, onde o corpo vai estabelecendo novos equilíbrios fisiológicos, de modo o risco do reganho do peso perdido seja minimizado.

Para que o processo de emagrecimento seja realmente efetivo e duradouro deve-se evitar realizar dietas resrtitivas e adotar a prática de uma alimentação saudável e balanceada aliada à prática de exercícios físicos.

Além das dificuldades de perder peso com qualidade, dietas restritivas podem comprometer a saúde em decorrência da pobre ingestão de macro e micro nutrientes adequados e necessários para o bom funcionamento do organismo.

2 visualizações
Black and Yellow Fashion Marketing Socia